Redes sociais e educação: o que quer a geração alt+tab nas ruas? │ Social Networks and education: what does the alt+tab generation protesting on the streets want?

Redes sociais e educação: o que quer a geração alt+tab nas ruas? │ Social Networks and education: what does the alt+tab generation protesting on the streets want? :: Brapci 2.0
[Liinc em Revista; v. 10, n. 1 (2014): Redes, ruas, mídias: revolta e reação]
Opinião | Point of View
Redes sociais e educação: o que quer a geração alt+tab nas ruas? │ Social Networks and education: what does the alt+tab generation protesting on the streets want?

Resumo: RESUMO O artigo parte de uma breve descrição das recentes manifestações populares ocorridas no Brasil em protesto contra diversos aspectos da economia e da política brasileira. Partindo da diversidade de bandeiras de luta destes movimentos, analisa a concepção de ciência por trás das críticas feitas a eles. Descreve a apropriação das tecnologias de informação e comunicação pela juventude na cobertura destes eventos e a crise instalada na tradicional mídia de massa. O texto analisa os conceitos de educação que estão postos em debate, fazendo uma crítica à visão produtivista que toma conta da educação em todo o mundo. A partir destas considerações, propõe a implantação de um “ecossistema pedagógico de aprendizagem e de produção de culturas e conhecimento” como sendo uma das possibilidades para a escola enfrentar os desafios contemporâneos.Palavras-chave: Redes Sociais; Educação; Ativismo; Políticas Educacionais.   ABSTRACT The paper begins with a brief description of recent demonstrations in Brazil against various economic and politics aspects. From the diversity of their demands the paper analyses the concept science used to criticize these demonstrations. The use of Information and Communication Technologies by youth in coverage of these events and the consequent by passing of the traditional mass media are examined. Education was one of the most common complaints and we ask what kind of education they want. Continuing the present system base on productivity approach  will not solve the problem. We propose an “ecosystem of teaching and learning to promote the production of culture and knowledge” as a way for schools to face contemporary challenges.Keywords: Social Networks; Education; Activism; Educational Politics.

Palavras-chave: Rede Social. Educação. Ativismo. Política Educacional.



Como citar
PRETTO, N. L. Redes sociais e educação: o que quer a geração alt+tab nas ruas? │ social networks and education: what does the alt+tab generation protesting on the streets want?. Liinc em revista, v. 10, n. 1, 2014. DOI: 10.18617/liinc.v10i1.643 Acesso em: 22 ago. 2019.

Compartilhe
propriedadevalor
DescritorRedes sociais e educação: o que quer a geração alt+tab nas ruas? │ Social Networks and education: what does the alt+tab generation protesting on the streets want?
PRETTO, Nelson De Luca
Liinc em revista, n. 1, v. 10, 2014. (Opinião | Point of View) (pt-BR) 3
Identificadorhttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/3498 (pt-BR) 3
IdentificadorDOI: 10.18617/liinc.v10i1.643 (pt-BR) 3
TítuloRedes sociais e educação: o que quer a geração alt+tab nas ruas? │ Social Networks and education: what does the alt+tab generation protesting on the streets want? (pt-BR) 3
AutorPRETTO, Nelson De Luca (pt-BR) 1
Link de acessohttp://revista.ibict.br/liinc/article/view/3498/3021 (pt-BR) 3
EdiçãoLiinc em revista, n. 1, v. 10, 2014. (pt-BR) 2
Nome da PulicaçãoLiinc em revista (pt-BR) 1
SessãoOpinião | Point of View (pt-BR) 1
Disponibilizado2014-05-27 (pt-BR) 1
hasAbstractRESUMO O artigo parte de uma breve descrição das recentes manifestações populares ocorridas no Brasil em protesto contra diversos aspectos da economia e da política brasileira. Partindo da diversidade de bandeiras de luta destes movimentos, analisa a concepção de ciência por trás das críticas feitas a eles. Descreve a apropriação das tecnologias de informação e comunicação pela juventude na cobertura destes eventos e a crise instalada na tradicional mídia de massa. O texto analisa os conceitos de educação que estão postos em debate, fazendo uma crítica à visão produtivista que toma conta da educação em todo o mundo. A partir destas considerações, propõe a implantação de um “ecossistema pedagógico de aprendizagem e de produção de culturas e conhecimento” como sendo uma das possibilidades para a escola enfrentar os desafios contemporâneos.Palavras-chave: Redes Sociais; Educação; Ativismo; Políticas Educacionais.   ABSTRACT The paper begins with a brief description of recent demonstrations in Brazil against various economic and politics aspects. From the diversity of their demands the paper analyses the concept science used to criticize these demonstrations. The use of Information and Communication Technologies by youth in coverage of these events and the consequent by passing of the traditional mass media are examined. Education was one of the most common complaints and we ask what kind of education they want. Continuing the present system base on productivity approach  will not solve the problem. We propose an “ecosystem of teaching and learning to promote the production of culture and knowledge” as a way for schools to face contemporary challenges.Keywords: Social Networks; Education; Activism; Educational Politics. (pt-BR) 3
hasFileStorage_repository/708/2018/09/oai_ojs_revista_ibict_br_article_3498#00051.pdf () 1
hasIdRedes sociais e educação: o que quer a geração alt+tab nas ruas? │ Social Networks and education: what does the alt+tab generation protesting on the streets want?
PRETTO, Nelson De Luca
Liinc em revista, n. 1, v. 10, 2014. (Opinião | Point of View) () 3
SourceLiinc em Revista; v. 10, n. 1 (2014): Redes, ruas, mídias: revolta e reação (pt-BR) 3
Source1808-3536 () 3
TemaRede Social (pt-BR) 1
TemaEducação (pt-BR) 1
TemaAtivismo (pt-BR) 1
TemaPolítica Educacional (pt-BR) 1