Ministério da Saúde no facebook: um estudo de caso da política de informação :: Brapci 2.0
[Informação & Informação; v. 20, n. 3 (2015); 147 - 174]
Artigo
Ministério da Saúde no facebook: um estudo de caso da política de informação

Resumo: Introdução: O crescimento das redes sociais da internet é visível. Por todos os lados, é possível verificar pessoas que utilizam essas ferramentas em locais diversos, seja através de computador desktop, laptop, tablet ou celular. No Brasil, a rede social de maior destaque dos últimos anos é o Facebook, que alcançou 76 milhões de usuários em junho de 2013, número inédito no país. Tamanho crescimento fez com que os órgãos governamentais vissem, neste espaço virtual, um potencial local de apresentação de seus trabalhos e de comunicação com a sociedade.Objetivos: Mas, de que forma essas relações se estabelecem e quais as influências exercidas pelas políticas públicas de informação nesta construção? A fim de analisar essas relações, foi escolhida a página do Ministério da Saúde no Facebook. O objetivo foi observar como as informações têm sido divulgadas pelo Ministério através desta rede social e avaliar a evolução do uso dessa rede desde 2010 (ano de criação da página) até os dias atuais, visando propor uma discussão da democratização do acesso à informação em saúde.Metodologia: Estudo de caso; Observação não participante, coleta de dados e análise documentária.Resultados: Os principais assuntos abordados pelo MS no Facebook são as ações organizacionais e programas do governo, em detrimento de postagens de orientação para uma vida saudável. Destaca-se, também, a baixa interação dos moderadores do perfil do Ministério com os usuários, percebendo-se que a maior parte dos comentários e perguntas feitos pelos públicos não é respondida pelo órgão institucional.Conclusões: Necessidade de fortalecimento do processo de mediação das políticas de informação utilizadas pelo Ministério da Saúde no Facebook.

Palavras-chave: Ciência da Informação. Gestão da Informação. Política de Informação. Informação em Saúde. Rede Social.



Como citar
MOREIRA, F. M.; PINHEIRO, M. M. K. Ministério da saúde no facebook: um estudo de caso da política de informação. Informação & Informação, v. 20, n. 3, p. 147-174, 2015. DOI: 10.5433/1981-8920.2015v20n3p147 Acesso em: 16 jun. 2019.

Compartilhe
propriedadevalor
DescritorMinistério da Saúde no facebook: um estudo de caso da política de informação
MOREIRA, Flávia Moraes; PINHEIRO, Marta Macedo Kerr
Informação & Informação, n. 3, v. 20, p. 147-174, 2015. (Artigo) (pt-BR) 3
Identificadorhttp://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/19752 (pt-BR) 3
IdentificadorDOI: 10.5433/1981-8920.2015v20n3p147 (pt-BR) 3
TítuloMinistério da Saúde no facebook: um estudo de caso da política de informação (pt-BR) 3
AutorMOREIRA, Flávia Moraes (pt-BR) 1
AutorPINHEIRO, Marta Macedo Kerr (pt-BR) 1
Link de acessohttp://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/19752/17643 (pt-BR) 3
EdiçãoInformação & Informação, n. 3, v. 20, 2015. (pt-BR) 2
Nome da PulicaçãoInformação & Informação (pt-BR) 1
SessãoArtigo (pt-BR) 1
Disponibilizado2015-12-21 (pt-BR) 1
hasAbstractIntrodução: O crescimento das redes sociais da internet é visível. Por todos os lados, é possível verificar pessoas que utilizam essas ferramentas em locais diversos, seja através de computador desktop, laptop, tablet ou celular. No Brasil, a rede social de maior destaque dos últimos anos é o Facebook, que alcançou 76 milhões de usuários em junho de 2013, número inédito no país. Tamanho crescimento fez com que os órgãos governamentais vissem, neste espaço virtual, um potencial local de apresentação de seus trabalhos e de comunicação com a sociedade.Objetivos: Mas, de que forma essas relações se estabelecem e quais as influências exercidas pelas políticas públicas de informação nesta construção? A fim de analisar essas relações, foi escolhida a página do Ministério da Saúde no Facebook. O objetivo foi observar como as informações têm sido divulgadas pelo Ministério através desta rede social e avaliar a evolução do uso dessa rede desde 2010 (ano de criação da página) até os dias atuais, visando propor uma discussão da democratização do acesso à informação em saúde.Metodologia: Estudo de caso; Observação não participante, coleta de dados e análise documentária.Resultados: Os principais assuntos abordados pelo MS no Facebook são as ações organizacionais e programas do governo, em detrimento de postagens de orientação para uma vida saudável. Destaca-se, também, a baixa interação dos moderadores do perfil do Ministério com os usuários, percebendo-se que a maior parte dos comentários e perguntas feitos pelos públicos não é respondida pelo órgão institucional.Conclusões: Necessidade de fortalecimento do processo de mediação das políticas de informação utilizadas pelo Ministério da Saúde no Facebook. (pt-BR) 3
hasFileStorage_repository/335/2018/09/oai_ojs_www_uel_br_article_19752#00020.pdf () 1
hasIdMinistério da Saúde no facebook: um estudo de caso da política de informação
MOREIRA, Flávia Moraes; PINHEIRO, Marta Macedo Kerr
Informação & Informação, n. 3, v. 20, p. 147-174, 2015. (Artigo) () 3
hasPageEnd174 (pt-BR) 1
hasPageStart147 (pt-BR) 1
SourceInformação & Informação; v. 20, n. 3 (2015); 147 - 174 (pt-BR) 3
Source1981-8920 (pt-BR) 3
TemaCiência da Informação (pt-BR) 1
TemaGestão da Informação (pt-BR) 1
TemaPolítica de Informação (pt-BR) 1
TemaInformação em Saúde (pt-BR) 1
TemaRede Social (pt-BR) 1